domingo, 11 de abril de 2010

Metalinguagens



Tudo o que é escrito aqui fica guardado. A Internet é uma ótima ferramenta de busca, ainda mais quando se fala em arquivo. Curioso, não? Produções para meios digitais que ficam registrados nos próprios meios digitais. Coisa só de Internet? Não mesmo.

Os filmes também são uma ótima fonte de registro dos próprios filmes. Podemos pensar, por exemplo, em estudar História DO cinema e História NO cinema. Os meios audiovisuais – incluo aí o rádio também – podem sim servir de pesquisa, e porque não de inspiração para si mesmos.

Entra em cena, então, a 10ª Conferência Internacional do Documentário. O tema desse ano: “Filme vira filme: o documentário de arquivo”. Pela primeira vez a Cinemateca Brasileira www.cinemateca.gov.br/ recebe um evento como esse, parte integrante do Festival Internacional de Documentários, o “É tudo verdade”.

Na lista de filmes, produções de mestres como Peter Fórgacs, Alain Resnais e Jean-Luc Godard. A programação inclui, claro, filmes nacionais, como “Nós que aqui estamos por vós esperamos”.





  • E ainda falando da sétima arte, uma outra sugestão do Drops. Estão abertas as inscrições para filmes no XV Festival Brasileiro Universitário até dia 30 de abril. Mais informações pelo site: www.fbcu.com.br/

  • Outra dica para os amantes do audiovisual são os cursos livres no Senac. A instituição está com inscrições abertas para muitos cursos na área de vídeo e cinema, entre eles: oficina de roteiro, oficina de vídeo, edição entre outros. Vale a pena conferir pelo site: www.sp.senac.br/



Ana Paula Nunes é jornalista, graduada pela Universidade Federal de Viçosa/MG. Coordenadora da equipe de Comunicação da Contemporâneos - Revista de Artes e Humanidades e escreve aos domingos na ContemporARTES.






 





1 comentários:

Ana Dietrich disse...

oi querida, nós cinéfilos, agradecemos as preciosas dicas...
bjs

11 de abril de 2010 21:43

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.