terça-feira, 28 de setembro de 2010

Especial XIV Enearte - Arte, pedra sabão e Eduardo Coutinho




          O XIV ENEARTE, evento realizado em Setembro de 2010 na cidade de Ouro Preto - MG, permitiu-me ter minha primeira experiência em atividades acadêmicas como oficineiro de um evento. Participei desse ENEARTE, ministrando a palestra Apresentação do documentário e crítica cinematográfica do filme Edifício Master (2002). Acompanhado de análise crítica, esse trabalho foi desenvolvido para a nossa Revista Contemporartes, realizado não só por mim, mas também por Talita Araújo e Juliana Teixeira, minhas colegas de graduação no curso de História da Universidade Severino Sombra (Vassouras - RJ), e também pela Profa Dra. Ana Maria Dietrich, que nos ajudou muitíssimo para que participássemos deste evento.


                             3o. dia de oficina - talita e felipe apresentam trecho do filme de Eduardo Coutinho

 Juliana Teixeira apresenta dinamica - Verdade ou Mentira
                                                     
          Nossa equipe para esse evento foi composta por Ana Maria Dietrich (editora chefe da Contemporâneos e Coordenadora da Contemporartes), Vinícius Rennó (também Coordenador da Contemporartes), Yone Ramos, Maristella Cota Paiva, Talita Araújo, Juliana Teixeira, e por mim Filipe Batalha de Oliveira.




          O ENEARTE pode ser considerado não apenas como um evento cultural regional ou nacional, mais sim internacional, já que estudantes universitários, professores, e pesquisadores, vieram de diversos países para participarem dos projetos envolvidos. Nossa equipe da Contemporartes realizou apresentações nos dias 20, 21 e 22, contando com toda a habilidade, confiança, segurança e experiência da nossa chefe Ana Maria Dietrich, com todo o talento de Maristella Cota Paiva, Vinícius Rennó e Yone Ramos, e com toda a coragem da Talita, Juliana e minha também, visto que eramos novatos.
          Essa viagem foi importante não apenas para divulgarmos nossas revistas e nossos trabalhos. Mas também para nos conhecermos melhor, nos entrosarmos ainda mais, e para aumentarmos nosso campo cultural através das maravilhas da cidade de Ouro Preto, como por exemplo, os museus, igrejas, feiras, entre outros pontos turísticos, que são repletos de informações e belezas que só fazem encantar a todos que por lá passam. Realmente, Ouro Preto é uma cidade linda e inesquecível.




          Após termos cumprido com nossas tarefas no ENEARTE, aproveitamos para conhecermos as belezas da cidade. Sua incrível arquitetura, seus pontos turísticos, seus comércios, enfim, coisas fantásticas que só pode, só consegue entender quem realmente vai a Ouro Preto.

               Nossa equipe também foi convidada a dar uma entrevista para TV local, e claro que aceitamos o convite. Uma das coisas que também me deixou feliz, foi o fato da divulgação das nossas revistas terem dado certo, e um dos motivos desse sucesso, foi nossa camisa com nossos endereços eletrônicos e com o rosto da maravilhosa Elizabeth Taylor estampado no peito, o que chamou muito a atenção das pessoas nas ruas. 


          E para concluir, destaco que fiquei extremamente feliz em conhecer pessoas maravilhosas como Yone e Vinícius, e por ter tido a oportunidade de conviver mais tempo com Ana. Também só tenho a agradecer as meninas da república Beijinho Doce, que nos hospedaram com a maior alegria e confiança durante os dias que passamos na cidade. Lembrarei-me para sempre de Ouro Preto, dessa viagem e dessas pessoas.


Filipe Batalha é estudante de graduação do curso de História da Universidade Severino Sombra e editor-assistente da Contemporâneos - Revista de Artes e Humanidades. Excepcionalmente assina hoje o Bar Contemporartes.

1 comentários:

ContemporARTES disse...

mandou mto bem na apresentacao.... a gente estava no gargarejo aplaudindo. bjs ana

1 de outubro de 2010 11:58

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.