segunda-feira, 15 de novembro de 2010

CASADINHOS, INCLUSIVE COM A LITERATURA



Ela, Tatiana Alves Soares Caldas. Ele, André Luiz Alves Caldas Amóra. Ela, Professora Doutora. Ele, Professor Mestre. Ambos, pesquisadores da área de Letras. Um casamento tão perfeito que também inclui em seu dia a dia o convívio, a aliança visceral com a literatura.

Recentemente, fundaram a EDITORA CELACANTO, no Rio de Janeiro, selando mais um objetivo em comum: disseminar trabalhos de qualidade em prosa ou poesia, além de estudos críticos nas áreas humanas.

Deliciem-se um pouco com o uni.verso criado por essa invejável união de dois grandes e premiados contemporâneos da poesia.


Tatiana Alves Soares Caldas:
Poeta, contista e ensaísta. Participou de diversos concursos literários, tendo obtido mais de duzentos prêmios. É colaboradora da Coluna Momento Lítero-Cultural, dos sites Cronópios, Anjos de Prata, Germina Literatura e Escritoras Suicidas. É filiada à APPERJ e possui três livros publicados. É Doutora em Literatura e leciona Língua Portuguesa e Literatura no CEFET / RJ, além de atuar como editora-colaboradora na Editora Celacanto.

HARPOESIA

Minha língua viva e sedenta
Saliva
Maldita
E roça em profanas palavras

Minhas mãos suadas e errantes
Tateiam
Malditas
E tocam profanas palavras

Por entre línguas e mãos
Toma forma a poesia
Sádica
Lúdica
Lúbrica

No prazer do trava-língua
No ardor de uma mão-boba
A poesia se toca
Harpoesia
CERTAS NOITES DE ABANDONO

Certas noites de abandono
Daquelas que roubam o sono
Aquelas que têm lua linda
Noites em que a mágoa não finda

Certas noites de abandono
Verões com cara de outono
Serões com cara de ainda
Em que aguardo tua vinda

Certas noites de abandono
Pedem colo, querem dono
Mas tua voz me melindra
E a taça já não brinda

Certas noites de abandono
Convertem-se então em motim
E eu, triste, assisto ao fim
Desse rei que ora destrono



André Luiz Alves Caldas Amóra:
Mestre e Doutorando em Literatura Portuguesa pela PUC-Rio, professor universitário, professor da Rede Estadual de Ensino do Rio de Janeiro, pesquisador e ator profissional. Poeta filiado à APPERJ, já foi agraciado em diversos concursos literários. Editor-chefe da Editora Celacanto.

SER POETA II

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Florbela Espanca

Sonho que meu parco verso
Transforme a Dor na Alegria...
Que junte o que está disperso,
Que acabe com a Agonia.

Sonho com o grito pleno,
Que ilumine um coração,
Que neutralize o veneno,
Que me eleve à vastidão.

Quero ser o poeta alto!
Ter as asas de condor!
Sei, porém, que sou incauto...
Nem, ao menos, fingidor...

Sonho, Poetisa, contigo!
E vislumbro a plenitude,
Mas vivo com o Castigo
De me perder amiúde.
HYBRIS

A bela sinfonia do poeta heroico
Canta agora a medida já ultrapassada,
Mas cobram a profecia do profeta estoico,
As que fiam e cortam a vida sorteada.

As Parcas desumanas brindam em sua festa
À maldita amargura de um amor imposto.
Comemoram vitória, desprezando a questa
Do solitário herói de pesado desgosto.

O Destino mesquinho a maldição lançou,
Silenciou o mito, arrancou-lhe as entranhas
E aos Vorazes abutres seu corpo entregou.

Ninguém, porém, contava co’as novas façanhas:
E da morte regressa o indigente amante,
Reescrevendo a história co’a amada bacante.




À Tatiana e ao André, muito sucesso na nova empreitada literária. E que a poesia, como o pão nosso de cada dia, esteja sempre presente em suas vidas.


Geraldo Trombin é publicitário e membro do Espaço Literário Nelly Rocha Galassi, de Americana - SP (desde 2004), lançou em 1981 o seu livro “Transparecer a Escuridão”, produção independente de poesias e crônicas. Com mais de 160 classificações conquistadas em inúmeros concursos realizados em várias partes do país, tem trabalhos editados em mais de 60 publicações.

2 comentários:

Blog do Piaia disse...

Seus amigos são nossos amigos. E por isso também desejo muito sucesso ao casal Tatiana e André.

Abraços
Piaia

15 de novembro de 2010 10:17
Simone Alves Pedersen disse...

A Tatiana e o André são dois grandes poetas que deixarão marcas eternas na poesia brasileira.
Obrigada por trazê-los, Tilge! Tem muito escritor maravilhoso pelo Brasil, e a internet nos permite conhecê-los e assim, logo pela manhâ, sermos brindados comlindos poemas como esses!

16 de novembro de 2010 10:23

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.