sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Meu malvado favorito, estréia da Universal no mundo das animações



Gru e as crianças que mudaram sua vida
Meu Mavado Favorito 
O mundo está sempre mudando, ainda bem. Quando eu era pequena, ouvia muitas histórias criadas para crianças que eram impregnadas de preconceitos.O jeito certo de viver estava muito preso a ideais que geralmente não eram contestados pelos criadores dessas artes destinadas às crianças. Esses ideais perpassavam pela família convencional com pai, mãe, filhos, cachorros, avós e sempre com amores heterossexuais. Também o conceito de bem e mal eram engessados, bem definidos e sempre contrários, baseados em alguns paradigmas contestáveis. Os mais idosos estavam fadados a se concentrarem em afazeres próprios da idade, a medicina moderna revolucionou essa prática. A beleza era encarada como sinônimo de felicidade para os jovem e as melhores profissões eram aquelas com nomes, como: médicos, engenheiros, professores, dentistas e assim por diante. A fórmula certa para essa família ideal funcionar vinha até nas referências midiáticas, principalmente nas propagandas de margarina, aquelas que todos se reuniam à mesa repleta e todos felizes comiam sob o olhar da mamãe linda, sorridente e nem um pouco cansada, servindo a todos com alegria. Imaginem as crianças que não possuíam papai e mamãe juntos como deveriam sofrer ao verem aquilo. As famílias mudaram. Pais casam algumas vezes, aparecem os meio irmãos e com eles uma infinidade de rearranjos para redefinir o convívio com essas várias meias familias ou inteiras, mas fragmentadas. Príncipes e princesas já não fazem o mesmo sucesso de antes e o casamento com pessoas do mesmo sexo também passou a ser uma realidade. Meninas muito bonitas nem sempre são tao felizes e amadas como se pensava. Então, para dar conta dessa demanda de "novas formas de ver e viver o mundo moderno" se fez necessário histórias menos tradicionais e mais, digamos, concretas. Apareceram histórias infantins como as de Ruth Rocha, as de Ziraldo como o Menino Maluquinho, apenas exemplificar. No teatro, Maria Clara Machado ousou ao adaptar clássicos infantins com uma visão diferenciada, mexendo com as estruturas convencionais.
Cenas de meu malvado Favorito
O cinema por sua vez não se fez de surdo. Ouviu o clamado do mundo moderno. Muitas histórias foram surgindo e as fábulas de Walt Disney foram ficando cada vez mais incrementadas dando, vazão às novas constatações e dúvidas da humanidade. A Pixar inovou com roteiros bem escritos e pensados, criando um novo conceito de animação, adaptando os desenhos da Disney a animações que deveriam dar conta de lidar com as as diversas diferenças de várias ordens, com outros tipos de família e com crianças mais conscientes. Foram criadas animações como: Toy Story, Os Incríveis, Procurando Nemo, Ratatouille, Carros, Up, com um protagonista da terceira idade que após a morte de sua amada companheira ainda tem pique para viver uma aventura, e outras. Histórias construídas para crianças que também dão conta do universo adulto, passou a ser uma forma de atrair também os pais. Estúdios de animação como a Dreamworks com filmes como Shrek,  mexeu com as estruturas de príncipes e princesas; Kung Fu Panda, com um urso gordo e desengonçado que vira mestre de Kung Fu; Madagascar, leve e gracioso que trata de questões sociais; Bee Movie, Megamind e outros.

Vetor, personagem arquiinimigo de Gru








Meu Malvado Favorito, é a novidade 3D do produtor Chris Meledandri que em junho passado trouxe o filme para o Brasil com sua nova Companhia a IIIumination Entertainment. Chris foi ex-presidente da 20th Century Fox Animation, que lançou a Era do Gelo, Robôs, Os Simpsons, Horton, o Mundo dos Quem, Alvim e Os Esquilos, entre outros. Meledandri tem  contrato de distribuição com a Universal Pictures e já está elaborando novos projetos para 2011.
Meu Malvado Favorito, conta a história de Gru, um homem malvado que está em segundo lugar na maldade e tenta ganhar do maior vilão do mundo, Vetor, um nerd jovem e louco. Gru bola um plano infalível, roubar a lua. Uma coisa meio felliniana. Já aconteceu de uma lua ser aprisionada em La Voce della Luna. No filme de Fellini,  a lua fora aprisionada pelos loucos de Roma. Gru tem seu plano ameaçado pelas três garotinhas órfãs que aparecem em seu caminho e percebem que Gru pode ser um bom pai.  Os minions são umas coisinhas amarelas não muito inteligentes que servem ao malvado Gru. Eles são umas espécies de cobaias e ao mesmo tempo dá um charme especial ao filme.

A menininha e os minious
O protagonista Gru

A ideia dessa coluna é incentivar os adultos a levarem seus filhos ao cinema ou pegarem vários DVDs nas férias para que vocês e seus filhos vivam esses momentos incríveis do cinema. Não se esqueçam, esses lindos filmes infantins também são ótimos para adultos e alguns promovem um pensamento inteligente a respeito dos nossos conceitos e preconceitos.
Assistam Meu Malvado Favorito e outras tantas animações feitas com tanto carinho para ativar  nosso pensamento a respeito do universo infantil, e claro, do nosso também.

Assistam ao trailler de meu Malvado Favorito


Para terminar queria agradecer a equipe de Contemporartes por esse ano maravilhoso e a vocês leitores que são a essência e o incentivo maior da revista. Um grande beijo aos leitores, Feliz Natal e Boas férias a todos.
Um beijo especial a Ana Dietrich e ao Vinicius.


Kátia Peixoto é doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Mestre em Cinema pela ECA - USP onde realizou pesquisas em cinema italiano principalmente em Federico Fellini nas manifestações teatrais, clowns e mambembe de alguns de seus filmes. Fotógrafa por 6 anos do Jornal Argumento. Formada em piano e dança pelo Conservatório musical Villa Lobos. Atualmente leciona no Curso Superior de de Música da FAC-FITO e na UNIP nos Cursos de Comunicação e é integrante do grupo Adriana Rodrigues de Dança Flamenca sob a direção de Antônio Benega.

1 comentários:

Katia disse...

Katia, adorei o filme e achei bem interessante o valor transmitido : o amor transformando as pessoas e principalmente o grande e malvado vilão GRU.

24 de dezembro de 2010 20:08

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.