quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

... uma lembrança boa ... saudosa ...




Eu quero uma casa no campo
Onde eu possa compor muitos rocks rurais
E tenha somente a certeza
Dos amigos do peito e nada mais

Eu quero uma casa no campo

Onde eu possa ficar no tamanho da paz
E tenha somente a certeza
Dos limites do corpo e nada mais

Eu quero carneiros e cabras pastando solenes
No meu jardim
Eu quero o silêncio das línguas cansadas
Eu quero a esperança de óculos
Meu filho de cuca legal
Eu quero plantar e colher com a mão
A pimenta e o sal

Eu quero uma casa no campo

Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros
E nada mais


LINK: http://www.youtube.com/watch?v=75LcZFvLRrQ



DUDA WOYDA, ator, com experiências no Paraná e Rio de Janeiro, cidade com a qual mantem contatos profissionais. Integra a CIA Ateliê Voador e a CIA Teatro da Queda. Pesquisa questões relacionadas ao teatro físico e a sua relação entre dramaturgia corporal e teatralidade, priorizando a multidisciplinaridade.
dudawoyda@yahoo.com.br

1 comentários:

Ana Dietrich disse...

adorei a da casa no meio das árvores... seria muito legal explorar outras "casas" como essa que passam desapercebido ao nosso olhar. Bjs, love u forever. Ana Maria

23 de dezembro de 2010 16:20

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.