segunda-feira, 24 de outubro de 2011

UNI.VERSO: 1 ano mantendo acesa a velinha do nosso coração.


UNI.VERSO: 1 ano
mantendo acesa a velinha
do nosso coração.


Tudo começou por causa da querida poetamiga Simone A. Pedersen, que, nos bastidores mexeu direitinho os pauzinhos, falando não sei o quê de mim para a Ana Dietrich (só deve ter sido algo muito bom, aliás, a Si sempre fala bem de mim, ah essa amiga não tem jeito mesmo!), que entrou em contato comigo oferecendo gentilmente esse belo espaço nessa tão importante revista cultural: a ContemporArtes. Era só o mesmo que faltava: eu é que deveria ter pedido à Simone e à Ana permissão para ocupar tão grandioso blog. Enfim, muito agradecido e emocionado e resumindo, dia 18 de outubro de 2011, completamos 1 aninho de Uni.Verso, totalizando, se não errei na contagem, 24 segundas-feiras repletas de muita poesia. Uma dádiva!


Por aqui passaram muitos e grandes poetamigos, que abrilhantaram a coluna com seus tantos versos e uni.versos poéticos: Devanir Luiz Kauffman Ferreira, Tatiana Alves Soares Caldas, André Luiz Alves Caldas Amóra, Raquel Navarro, Maria Lúcia Nascimento Capozzi, Maria Cecília dei Santi, Nelly Rocha Galassi (in memorian), Mariângela Zulian, Mario Bonzanini, Valquíria Gesqui Malagoli, Maria Angela Manzi Silva, Renata Iacovino, Lísias Nogueira Castilho, Sarah de Oliveira Passarella, Jussára C. Godinho, Sônia Barros, José Ronaldo Siqueira Mendes, Rosana Banharoli, Simone Pedersen, Amanda Reznor, Edelson Nagues, Sebastião B. Júnior, Eunice Garcia (in memorian), Edweine Loureiro, Cris Dakinis, Paulo Franco, Sérgio Bernardo, Henriette Effenberger, Denivaldo Piaia, ufaaaa!!!
Tantos amigos letrados, tantos sensacionais poetamigos, que só agora me dei conta de quanto a minha vida tem sido completamente regada e circundada pela poesia. E em grandessíssimo estilo.
A todos vocês, queridos poetamigos, obrigado pela participação, pela presença constante, pelas mensagens de carinho e incentivo. E que venha mais um ano recheadíssimo da mais bela, apetitosa e prazerosa literatura. Tim-tim!

Para comemorar, revelo a seguir a receitinha desse delicioso bolo. Experimente. Rende que é uma beleza.


BOLO DE NOZ
 (by geraldo trombin)

Ingredientes
1 porção grande de você
1 porção grande de mim
Morangos em pedaços de sensualidade
Creme de chocolate e confete à vontade
Carinhos e afagos sem fim para polvilhar
Amor sem parar
Açúcar a gosto
Fermento da paixão
Suspiros de emoção
Creme de chantilly para cobrir nossas massas
Margarina para untar nossas formas

Modo de preparo
Pegue a porção de você
E a porção de mim.
Junte as duas assim:
Com as pontas dos dedos,
Sem nenhum medo.
Se não resistir, use também
As palmas das mãos.
Vá misturando, misturando,
Misturando tudo do seu jeito
Com aquela batedeira no peito.

Amasse, amasse muito bem,
Até “você e mim” ficarem,
Num só amasso,
Homogêneos e consistentes.

Adicione a gosto o açúcar,
Um bom-bocado de suspiros de emoção.
E, para aumentar o volume,
Coloque o fermento da paixão.

Acrescente delicadamente o amor,
Sem parar,
Despeje nossa massa em uma assadeira untada
E leve ao calor do coração para assar.

Desenforme, recheie com creme de chocolate
E também espalhe pelo corpo todo,
Decore com sensualidade,
Intercalando confetes com pedaços de morango,
E, finalmente, polvilhe carinhos e afagos por cima.
Depois cubra tudo com o chantilly
Um pouco aqui, um pouco ali.

Está pronto o bolo de noz.
É impossível resistir.
Bate um desejo de ficar a sós
E essa água na boca curtir.

Sirva-se à vontade.
Mas não deixe esfriar.

Rendimento:
Se feito com muito amor,
Dá para vida inteira.


Abraços poéticos e até+. Ah!  Parabéns pra todos nós!

18 comentários:

edweinels disse...

Parabens, Parabens, Parabens, Poetamigo Geraldo! O sucesso do site é o reconhecimento do talento e do belissimo trabalho realizado, congregando poetas das mais diversas partes e estilos. Sucesso, e que mais aniversarios venham! Do amigo no Japao, Edweine.

24 de outubro de 2011 07:33
PAULO FRANCO disse...

Parabéns, Geraldo. Com certeza, um dos ingredientes fundamentais para o sucesso dessa receita é a sua doçura como poeta e como pessoa. Abraços e mais sucesso!

24 de outubro de 2011 08:03
silvana disse...

Minha receita preferida! Que combinação inteligente! Muito saboroso, recomendo.

24 de outubro de 2011 08:07
Sérgio Bernardo disse...

Parabéns pelo primeiro ano da coluna, Gera! Vamos comemorar ainda muitos outros, com o mesmo bolo, numa casa de festa chamada Amizade! Abraços!!!

24 de outubro de 2011 09:21
Mariângela disse...

uhmmmm, adorei o bolo ! Linda festa, Gê! Parabéns! Com certeza é a primeira de muitas outras, sempre com enorme sucesso! beijos amigo querido!

24 de outubro de 2011 10:31
Blog do Piaia disse...

É o tipo de espaço que nunca pode acabar. Tem que completar décadas. Afinal, onde mais poderiamos falar de poesia? Tenho certeza que é o primeiro ano de muitos. Tem que ser. Conte com a gente.

24 de outubro de 2011 17:58
Amanda Reznor disse...

Essa eu já conhecia... Original e bem sovada, tem um gostinho delicioso ^^

24 de outubro de 2011 18:39
geraldo trombin disse...

comentário da querida Profa. Ciça:

Está belíssima a coluna;
parabéns pelo aniversário.
"Eta" bolo "bão"! Há que repetí-lo sempre!

Maria Cecília Pinheiro

24 de outubro de 2011 20:59
geraldo trombin disse...

Mensagem do tb poetamigo Mario Bonzanini:

Que bom ler uma receita apetitosa debaixo desse céu de brigadeiro, nossa que doçuuuuura!!!!
Fufufufu....apague a velinha....

24 de outubro de 2011 21:00
geraldo trombin disse...

Comentário do amigo escritor Antonio Roberto Fava:

Hoje pela manhã li boa parte do material que me enviou sobre a ContemporArtes. Me surpreendi com tantas coisas de fato bonitas e interessantes. Belos textos. Abraços,obrigado, Fava.

24 de outubro de 2011 21:01
geraldo trombin disse...

a poetamiga Angela também deixou suas palavras:


Oi Geraldo,

Parabéns pelo aniversário da coluna.
Obrigada por criar arte com tanto carinho e inteligência.

Abraços,

Maria Angela
Campinas (SP)

24 de outubro de 2011 21:02
geraldo trombin disse...

a querida Rosana também deixou aqui o seu carinho:

Você não tem de agradecer, nada. Se tua vida é cerceada de poesia é porque ela encontrou porto seguro e voz: ela também o quer. Nós também a queremos e, este espaço, com certeza a Ana e a Simone comemoram com você, assim como nós. Ao grande POETAMIGO TimTim. Parabéns cara. Ano que vem estaremos aqui festejando dinovo. Obrigada, sempre. Rosana Banharoli

24 de outubro de 2011 21:04
geraldo trombin disse...

A TODOS VOCÊS QUE AJUDARAM A CONSTRUIR ESSE PRIMEIRO ANINHO DE ALEGRIA E MUITA POESIA, O MEU MUITO OBRIGADO.

SEMPRE QUE QUISEREM, APAREÇAM. A CASA É DE VOCÊS.
OU MELHOR: O UNI.VERSO É DE TODOS.

SEJAM SEMPRE BEM-VINDOS E BEM-VISTOS. AQUI SÃO E SERÃO SEMPRE BEM-QUISTOS... APROVEITEM. A FESTA É NOSSA! GRACIAS, POETAMIGOS E AMIGOS INCENTIVADORES!

24 de outubro de 2011 21:08
Profe Ju disse...

Ei, não posso perder a festa!Parabéns, Gera, pelo seu talento, pela sua generosidade, por ser esse serpoetaamigo extraordinariamente maravilhoso!
Obrigada pelo bolo, me deliciei!
Abração!
Ju

24 de outubro de 2011 22:20
ContemporARTES disse...

Caríssimo, é um grande prazer te-lo como colunista, seu poema de hoje tem a ver com como encaro suas poesias, eu as degusto e elas me saciam. Parabéns... a Contemporartes e sua equipe agradecem. Abraços Ana Maria e Rodrigo.

25 de outubro de 2011 12:55
geraldo trombin disse...

Obrigado, Ju, pelas doces palavras...

Obrigado Ana e Rodrigo pela acolhida e por permitirem colocar o UNI.VERSO ao alcance de tantos talentos... Isso é o que mais vale... bjosss a todos.

25 de outubro de 2011 13:23
Sônia Barros disse...

Parabéns, Geraldo!!!
Você merece esse espaço e muito mais. Desejo vida longa à sua deliciosa coluna. Adorei o bolo!
Sucesso, sempre.
Um grande abraço!

26 de outubro de 2011 10:25
geraldo trombin disse...

Sônia, apareça sempre que quiser. Sempre terá um pedacinho de bolo poético pra gente se deliciar!

27 de outubro de 2011 07:57

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.