sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Coluna As Horas - Cora Coralina


Salve Contemporâneos!

 Domingo (31/01) Museu da Língua Portuguesa, ver a exposição sobre Cora Coralina, que tem fim neste domingo (07/02) poetiza goiana, e confesso esperava um pouco mais, Cora merecia um pouco mais. A homenagem ficou restrita a um canto do museu, no segundo andar, com painéis repletos de fotos, algumas de Cora, e muitas mais de seu universo.

 

 Ao centro ficam cercados por sua poesia bordada em tecido cru encontram-se protegidos seus manuscritos, em cadernos,

folhas e um bilhete enviado por Carlos Drummond de Andrade. Tentei ler, mas a letra do poeta mineiro não contribuiu...desculpa Drummond, mas não deu pra entender muito  bem...
Simples e direta como Cora Coralina a exposição é um  boa pedida para admiradores e também para quem precisa conhecer sua poesia, onde docura, cotidiano e pureza se fundem..
 O Museu também conta com grande recurso multimídia, por onde podemos descobrir o siginificado e origem das palavras. Há também um auditório onde é exibido um filme com a história da língua portugesa, narrada por Fernanda Montenegro, logo após a exibição o público é conduzido a um outro espaço destinada a audição de poesia, dos grandes poetas, nas vozes de grandes artistas da música como Maria Bethânia, Chico Burque e atores como Juca de Oliveira. Como complemento  imagens são  projtetas nas paredes e teto, envolvendo completamente os ouvintes no reino da poesia.

Para informações: Museu da Língua Portuguesa
                            Associação Casa de Cora Coralina
                             

Giliane S. de Moura escreve semanalmente no ContemporARTES









1 comentários:

Ana Dietrich disse...

gi, boa a dica... quero ver mais essa sua veia crítica pulsar. bjs

11 de fevereiro de 2010 23:52

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.