segunda-feira, 6 de junho de 2011

Exposição "Do Verde ao Dark" e mostra de curtas



Nos dias 2 e 3 deste mês, produzimos a exposição "Do Verde ao Dark", no evento UFABC para todos 2011.



Além da exposição, foram exibidos produções audiovisuais, que foram elaborados pelos documentaristas Demócrito Nitão Jr, Marina Rosmaninho e por mim.

Em suma, a produção teve como base os materiais que coletamos para

compor o documentário “Transformação sensível, neblina sobre trilhos”.







Estande do projeto, com os banners expostos:















Os banners foram elaborados sob orientação da Profa. Dra. Ana Maria Dietrich, pelo historiador Demócrito Nitão Jr. e pelas sociólogas Marina Rosmaninho e Soraia O. Costa (eu).










A equipe agora conta com novo fôlego e novos colaboradores para concluir a fase de edição. Elaboramos coletivamente um roteiro que é utilizado como fio condutor para a seleçao do farto material coletado na Vila de Paranapiacaba.




Posterior a este feitio, partiremos para a pós produção, acredito que esta será a fase mais difícil, devido a inexperiência em criações digitais.










Mamãe Dio, se deliciou com as imagens e textos do coletivo.


No entanto, apesar das dificuldades que já passamos com a falta de recursos de qualidade e subsídios para a dedicação integral da equipe envolvida, com apoio da UFABC e da equipe envolvida, tenho a esperança que

acabaremos em breve, pois, temos vontade de aprender e criatividade para superar os obstáculos.









Família presente, me ajudou a colocar todos os banners expostos de forma apresentável, muito obrigada!






Daniela O. C. Silveira, Soraia O. Costa, Diolina O. Costa e Mateus de Araujo Silveira








Nada mais justo para os ferroviários e demais pessoas envolvidas assistirem a primeira exibição do documentário na Vila de Paranapiacaba e, quem sabe no festival de inverno ainda deste ano!







Amigos foram ajudar e prestigiar a exposição:







Rafael Caitano (novo integrante da equipe), Virginia Gatti, Allan Spirandelli, Moises Patricio e Melina Resende











Daniela O. C. Silveira, Soraia O. Costa, Diolina O. Costa e Mateus de Araujo Silveira







Agradeço muito a apoio e orientação de todos os professores que nos ajudam (ou ajudaram) nesta jornada, dos novos integrantes, dos amigos que sempre divulgam os nossos trabalhos e, claro, dos leitores da Revista Contemporartes!

Até o próximo mês!

Soraia Oliveira Costa, graduada em Ciênciais Sociais pelo Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA). Trabalha com imagens desde meados de 2007, quando começou a analisar questões do cenário urbano, da natureza, as transformações sensíveis, a ferrovia, a rodovia, o comportamento... Atualmente é pesquisadora e documentarista do projeto "Transformação sensível, neblina sobre trilhos", documentário aprovado pelo MEC/SESu e integrante do Coletivo Dialéticas Sensoriais, grupo que atua com várias linguagens artísticas.

2 comentários:

ContemporARTES disse...

Soraia, incrível como um trabalho coletivo e levado com tal seriedade está dando tantos frutos, inclusive durante seu processo. Inesquecível nossos fds em meio a Neblina de paranapiacaba, os nossos sonhos - alguns dos quais já realizados, o envolvimento da comunidade (fraternidade poderia dizer) dos ferroviários. Sua presença foi e é essencial. Feliz por tê-la aqui na Contemporartes que pode de alguma maneira, deixar as pegadas desse rico processo que caminha para seu 2o. aniversário. abraços e votos de "continue", Ana Maria

8 de junho de 2011 13:29
Soraia O. Costa disse...

Ana Maria,

Está sendo um rico aprendizado, só tenho a agradecer as oportunidades que se solidificam em produções! Continuarei com seriedade, divulgando os nossos sonhos e conquistas!

Quem sabe a nossa próxima exposição não seja no Festival de Inverno de 2011? O pessoal está com fôlego, vamos levar nossos banners para a vila?

Forte abraço e até mais!

27 de junho de 2011 14:41

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.