segunda-feira, 29 de agosto de 2011

POETAMIGOS VI


Você não imagina a minha alegria cada vez que trago à tona o POETAMIGOS.
A coluna Uni.verso fica completamente recheada de lirismo, belas figuras de linguagem e versos diversos, instigados por grandes e invejáveis figuras da literatura contemporânea.
O que mais tenho a dizer? Aproveite o passeio dos seus olhos por estas bem traçadas linhas e boa, muito boa viagem literária.




SOU DO TEMPO
Maria Angela Manzi Silva (Campinas – SP)

Eu sou de um tempo
Em que havia tempo para sonhar e cantar.
Eu sou de um tempo
Em que havia romance no ar.

Eu sou de um tempo
Das brincadeiras infantis
Das conversas na calçada
Dos galanteios tão gentis.

Eu sou de um tempo
Das serenatas na janela
Do namoro no portão
Da doce ansiedade da espera.

Eu sou de um tempo
Em que canções falavam do luar
“Um cantinho, um violão”,
“O barquinho no macio azul do mar”.

Eu sou de um tempo
Em que não havia internet nem computador,
Mas os amigos se reuniam
Para cantar e falar de amor.

Eu sei que foi um tempo
Que já ficou para trás
“Velhos tempos, belos dias”,
E que não volta jamais...


MAIS MULHER...

Olho-me no espelho
E vejo a imagem refletida
Parece que tudo mudou...
Meus olhos, meu sorriso,
Meus cabelos, meu semblante,
Já não são os mesmos.
Há marcas inseridas,
Marcas de idade, experiência e sabedoria.
Não me envergonho delas.
São as etapas, os capítulos da vida,
Desempenhados ao longo do tempo.
O passar dos anos me transformou,
Mas aflorou minha criatividade e intuição,
A espiritualidade e o equilíbrio.
Sinto-me mais sensível, sábia, serena,
Um pouco mais inteligente.
Sou um pouco mais mulher...

........................


AFÃ
Renata Iacovino (Jundiaí – SP)

No sofá
Tranço minhas pernas
Entre suas pernas
Num traço
Modernista
Intimista
Qualquer coisa...
Na almofada
Me alicerço
E o infernizo
Com meus desejos
De cético
Louco engasgado
Na própria saliva
No travesseiro
Ah, este é o momento
Derradeiro
Pois se não me quis
A noite inteira
Não me querendo
Na manhã
Eu vou
Cheio de afã
Pra não mais voltar
Pra ser eu e você
Em algum outro
Em algum outro lugar.


BRISA E CHUVA

Brisa molha minha mente
em um sopro de frescura...
Meu pensamento é torrente,
varrendo o que há de amargura.

Chuva é aço!... E de repente
visto as águas da loucura
– esta que se faz enchente
e inunda minha bravura.

E do suposto valente
emergiu outra criatura
com entranhas de demente...

... das vísceras à ranhura
desta minha alma descrente.
...Brisa e chuva... vai-se a agrura...


Abraços literários e até +.


15 comentários:

edweinels disse...

Parabens as Poetisas, presenteando a todos nos, leitores, sempre no afã de Arte e Beleza. E parabens, mais uma vez, Geraldo: abrindo as portas da Poesia.

29 de agosto de 2011 08:28
Lucimara Scomparim disse...

Bom dia,

Meu escolhido de hoje é "Mais Mulher..."

Boa semana à todos!
Abs.

29 de agosto de 2011 08:29
Sônia Barros disse...

Querido Geraldo,
parabéns a você e às poetas!
Este espaço é muito importante, espero que tenha vida longa.
Um grande abraço!

29 de agosto de 2011 10:57
geraldo trombin disse...

Obrigado ao Ed, a Lu e Sônia pela grande força de sempre... espero mesmo vida longa ao Uni.Verso... abraços

29 de agosto de 2011 14:12
geraldo trombin disse...

postando aqui mensagem da querida Valquíria Malagoli:


Lindos versos de duas lindas mulheres!!! Meu abraço especial vai pra minha parceira de tantas artes, Renata, de quem sou fã incondicional... E, claro, obrigada Geraldo por tão nos encantar sempre com seu uni.verso!

Beijo poético,

Valquíria Malagoli

29 de agosto de 2011 14:14
Jussára C Godinho disse...

Parabéns mil vezes pela coluna e por nos apresentar pessoas maravilhosas, amigo Geraldo!
Parabéns às Poetisas por nos presentearem com seus belos versos.
Já estive aí e sei o quanto é importante este espaço literário!
Grande abraço.
Jussára

29 de agosto de 2011 20:58
geraldo trombin disse...

Obrigado, Ju... Agradeço a vocês por enriquecerem nosso Uni.Verso... Bjos

30 de agosto de 2011 07:40
geraldo trombin disse...

Postando aqui também o comentário da Renata:


Olá, Geraldo

Que maravilha abrir a página e ver meus trabalhos ali, ao lado dos deliciosos versos nostálgicos da Maria Angela!

Parabéns por seu espaço criativo e democrático e obrigada pela oportunidade de fazer chegar minha poesia aos que ainda não me conhecem.

Abraço grande!

Renata Iacovino

30 de agosto de 2011 07:41
Rodrigo Domit disse...

ótimas escolhas!

parabéns aos poetas e ao editor

30 de agosto de 2011 10:30
geraldo trombin disse...

Valeu, Rodrigão! Abraços

30 de agosto de 2011 13:57
geraldo trombin disse...

deixando aqui o recadinho do amigo Mário Bonzanini:

Eu sei que Mário rima com comentário, assim como hilário e solitário, mas as poetisas francamente dispensam comentários do simples Mário que se sente solidário com suas criações bem-vindas nesses dias tão temerários.

30 de agosto de 2011 13:58
geraldo trombin disse...

E também da querida amiga Maria Angela:


Caro Geraldo,

Grata por me deixar fazer parte de seu espaço Poetamigasdapoesia. Eu sempre digo que não sou poeta, apenas expresso meus sentimentos, meus anseios, a minha emoção, através das palavras.

Abraços,

Maria Angela
Campinas (SP)

30 de agosto de 2011 14:00
Cris Dakinis disse...

Parabens, poetas maravilhosas! Parabens, Gera pela maravilhosa seleção. É sempre um prazer visitar este espaço poético! :)

30 de agosto de 2011 16:05
geraldo trombin disse...

Grato por mais essa visita, Cris! Apareça sempre! Bjos

30 de agosto de 2011 23:01
Blog do Piaia disse...

Sempre muito gostoso abrir esta coluna e "navegar" por alguns momentos por este mar de sensibilidade.

1 de setembro de 2011 11:39

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.