segunda-feira, 7 de novembro de 2011

CORDELISTA, NÃO SENHOR!


Sempre admirei a literatura de cordel. Mas nunca ousei canetar alguns versos. No ano passado, quando tentei, de cara, errei! Fiz apenas uma sextilha e me inscrevi em um concurso. O que aconteceu? Me informaram que não era cordel, pois só tinha uma estrofe, ao contrário do cordel que tem inúmeras. Esse ano apareceu outro concurso, encorpei aquilo que já tinha feito e deu no que deu.

Espero que gostem. Eu gostei, pois o resultado da minha imersão apareceu.


Abraços literários e até +



13 comentários:

edweinels disse...

Cordel nao e facil: sei disso porque tentei. O texto de Geraldo e uma aula nesta area, com humor e ritmo. Premio mais do que merecido. Parabens, amigo, por mais um texto maravilhoso. Saudacoes, companheiro.

7 de novembro de 2011 08:46
Lucimara Scomparim disse...

Eita cabra danado esse Geraldo Trombim.

BjO!

7 de novembro de 2011 10:11
Toninho Villas Boas disse...

Legal Gera!

7 de novembro de 2011 10:20
Blog do Piaia disse...

Esse é o Geraldo! Encara qualquer desafio e se sai bem. Talento é pra quem tem.

7 de novembro de 2011 14:26
Cris Dakinis disse...

Oxe! Coisa boa isso ai, hein Aimgo? Parabéns sempre :)

7 de novembro de 2011 15:03
silvio santos disse...

Parabéns, Gê! Vc merece todo o sucesso!

7 de novembro de 2011 16:10
Simone Alves Pedersen disse...

hahaha adorei, não tem o que escape ao seu talento!

7 de novembro de 2011 17:01
geraldo trombin disse...

comentário do amigo DEMA:
Não se é Cordel ou se não é, só sei que gostei, e muntcho.

7 de novembro de 2011 17:39
geraldo trombin disse...

Ed, Lu, Toninho, Piaia, Cris, Silvio, Si, Dema...

Gosto sempre de aprender, enveredar por novos caminhos...
Gosto sempre de partilhar com vocês meus achados em meio a tantos perdidos...

Vamos nos descobrindo... nos encontrando sempre por aqui... obrigado pela visita... bjossssss

7 de novembro de 2011 17:44
Maria disse...

Cordel parece fácil, mas não é não!!!!
Eita cabra danado esse Geraldo!
Muito bom! Parabéns!
Abraços,
ana paula

8 de novembro de 2011 09:58
geraldo trombin disse...

mensagem do amigo Mário Bonzanini:


Eita cordelista arretado sô.
Valeu a lida?
Valeu sim sinhô!

8 de novembro de 2011 12:39
geraldo trombin disse...

agora, o amigo Devanir:


Sensibilidade e artesania resultaram em um poema de cordel muito pessoal. Mais que elementos regionais, apresenta a dicção urbana, com expressões que podem até representar uma renovação do gênero. Geraldo tem talento e paciência para tanto.

Deva

8 de novembro de 2011 12:40
geraldo trombin disse...

Obrigado Ana Paula, Mário e Deva pelas palavras...

8 de novembro de 2011 12:40

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.