sábado, 21 de julho de 2012

Exteriorizar um sentimento

 

São tantas as adversidades; tantas as problemáticas da vida; tantos os temores; tantos os sentimentos, mas ainda em meio a tantos os conflitos, sejam eles existenciais ou concretos, existe um sentimento maior que se firma para além das barreiras a nós impostas [...].

 Ah! O amor, como expressar em palavras um sentimento tão grandioso; um sentimento tão humano; um sentimento tão “eu”; um sentimento tão “outro”; um sentimento que se intersecta aos demais, se envolve se mistura, e ainda assim continua superior – é nobre, superior a todas problemáticas, superior a todos os temores, superior a vida. Pois para além da vida, ainda sim existe amor, o amor é incondicional, transcendental, o amor é tudo, sem ele não somos nada.

Em nosso emaranhado cotidiano, muitas vezes, esquecemo-nos de exteriorizar este sentimento tão belo. Perguntas-te: quando deixaste de exprimi-lo [?], deixaste todas as vezes que negaste o seu Ser no mundo; todas as vezes que negaste o Ser do outro. O amor é tudo, sem ele não somos nada.


Ainda que as adversidades provinda de nossa sociabilidade venham adestrar esse sentimento tão maravilho, digo, o amor é tudo, sem ele, seremos loucos. 






Taysa Silva Santos é graduanda do Curso de Serviço Social da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. Integrante do Núcleo de Estudos e Pesquisas Gênero, Raça e Etnia e também do Grupo de Pesquisa NATUSS, Natureza, Trabalho, Ser Social e Serviço Social da mesma universidade.


A Contemporartes agradece a publicação e avisa que seu espaço continua aberto para produções artísticas de seus leitores.

1 comentários:

Conn Maciel disse...

Muito linda a tua obra Taysa, aproveitei e postei no meu face, se vc ñ se importar...abraços.

21 de julho de 2012 13:59

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.