quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

2010: Ano de conquistas e aprendizado








Definitivamente não temos como escapar do balanço de cada ano nesta época de festividades natalinas e da tão esperada "virada". Ao relembrar do que imaginei o ano de 2010 vejo que foi um ano de conquistas e muito apredinzado. Conquista porque algo que até então era um sonho, a realização de um documentário sobre a vila de Paranapiacaba, se tornou uma meta. Aprenzidado pois entendi que quando um sonho se torna uma meta as coisas passam a ser verdadeiras, e desta forma muito mais árduas, mas muito mais interessantes.
Quando sonhamos com uma realização tudo nos parece perfeito, o plano mental nos dá a possibilidade de encurtar as coisas, de transformá-las em lindas obras primas sem esforço, pois sonhar é muito prazeiroso. Quando lidamos com uma meta descobrimos até quanto cada um de nós irá se sacrificar para de fato ve-lo realizado. É neste momento que nos deparamos com uma escolha díficil: se queremos correr o risco de realizar algo e se surpreender, de forma positiva ou negativa, ou de não correr o risco de estragar o projeto perfeito, ou seja, de ser um eterno sonhador.
Sonhar é como uma novela, no fim todo mundo sabe que a felicidade será uma dádiva de todos os núcleos envolvidos, além do casamento que não pode faltar.Existe tempo para analisar o sentimento do público em relação aos personagens, se basear na receita de bolo para escrever uma novela de sucesso, ,moldar durante a trama o caminho do imaginário do espectador. Ter uma meta é mais como o teatro. é necessário pensar em cada cenário, em cada vestimenta do personagem,dar sentido e o devido entendimento do público em um curto espaço de tempo.




Set de novela: o sonho de fazer e refazer .


Além disso o sucesso de uma peça de teatro está diretamente ligado ao esforço do ator a cada espetáculo, sem respeitar uma gripe, uma cólica, um infarto, um término de namoro.
Assim como o sonho a novela possui uma palavra mágica chamada CORTA! A chance de fazer e refazer diversas vezes a mesma cena. Se um ator de novela está de mau humor ele apenas irá fazer mais vezes a mesma cena. Agora se um ator de uma peça de teatro está de mau humor ele poderá comprometer a qualidade de todo um elenco.





teatro: a meta. autenticidade da vida.


Na vida não existe a possibilidade de voltar atrás, quando um sonho se torna uma responsabilidade ele se torna algo diferente, que estará diretamente ligado ao compromentimento de cada membro do grupo de concretizá-lo. Por isso o ano de 2010 foi tão intenso para nosso grupo e gostaria de homenagear todas as pessoas que assim como eu escolheram ser atores da peça de teatro chamada vida:





a flor de rosmaninho, muito amor!!


Familia: A quem eu amo pertencer, minha fonte de força, de vida, de amor e lealdade. Em especial este ano a minha irmã Luciana que me surpreende a cada dia, a cada gesto e que me fez sentir muito próxima de seu coração.

Soraia em uma de diversas visitas na vila de Paranapiacaba


Soraia O. Costa: É companheira, é guerreira, é com quem iniciei diversos sonhos e que a cada passo transformaremos em metas. Movida pelo balanço do trem é uma fonte de energia, de amor em viver.

Terezinha Ferrari: Me ensinou a ser autônoma, a entender o universo da academia e de respeitar a escolha de cada um em lutar pela história de uma Universidade, a qual tenho que agradecer do ensino médio até o término de minha graduação.

Odair de Sá Garcia: Um eterno mestre, companheiro, perdidamente apaixonado pelos questionamentos da vida e pela propagação do conhecimento. Eterno companheiro de luta, eterno no coração.

Ana: nossa nova companheira


Ana Maria Dietrich: Foi uma pessoa essencial neste ano, que me deu a oportunidade de fato de divulgar nosso projeto, uma pessoa que se apaixonou perdidamente com o tema e se esforçou muito para chegarmos até aqui. Uma pessoa maravilhosa que me ensinou a valorizar meus esforços e conhecimento.

Paulo no evento UFABC para todos



Paulo Akio: Um amigo que não conheci e sim reconheci. Sempre disposto a ajudar e que assim como a Ana se apaixonou por nosso tema. Sinto que dele todos seus esforços foram feitos de coração.
O grupo neblina sobre trilhos: Sonhar é seguro, nós ousamos fazer, concretizar e fazer de sonhos metas, por isso fizemos neste ano:

banner do grupo Neblina feito pelo integrante Demócrito Nitão



A participação em 2010:

no simpósio do GEPHOM;

no evento UFABC para todos;
no festival de inverno de paranapiacaba;
de Soraia no Simpósio de Política e Cultura no RJ;
na I Jornada Cultural da UFABC;



Agradeço todos meus amigos, sim, vocês que foram muito importantes!!








Marina Rosmaninho é graduada no curso de Ciências Sociais na CUFSA, atualmente membro do grupo Neblina sobre trilhos. É apaixonada por cinema, trilhos, fábricas, escombros, sociologia e de utilizar de tudo isso para investigar a sociedade. Participa desta coluna a socióloga Soraia O. Costa.

2 comentários:

Soraia O. Costa disse...

É com enorme satisfação que faço parte deste grupo de pesquisa e extensão da UFABC e CUFSA!

Obrigada a todos pelo apoio concedido, em especial, agradeço aos protagonistas desta história: os ferroviários (!) e aos professores que nos orientam nesta jornada!!!

Como bem colocado pela Marina, este ano foi cheio de realizações e, com garra e perseverança, iremos finalizar o documentário no ano vindouro e partiremos para a nova e última etapa: a divulgação da obra áudiovisual intitulada: Transformação sensível, neblina sobre trilhos!

e......Feliz 2011 para todos nós!!!

29 de dezembro de 2010 12:46
Ju disse...

Agradecimento é a virgula para o crescimento! Parabens a todos!

19 de janeiro de 2011 10:17

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.