quarta-feira, 14 de março de 2012

Projeto Neblina Sobre Trilhos, 2012






O projeto Neblina Sobre Trilhos existe desde 2009, o grupo se formou para produzir um documentário pedagógico sobre o patrimônio da humanidade, com ênfase no trabalho e na cultura da Vila de Paranapiacaba.

                 “  A Vila de Paranapiacaba com suas casas inglesas de madeira em estilo vitoriano, as oficinas em tijolo aparente, ruas largas e geometricamente planejadas. Seu misterioso relógio que lembra o Big – Ben londrino na parte baixa, com o “Morro” na parte alta, com descendentes, traços e encantos das antigas vilas portuguesas, em conjunto harmônico formado pela mata atlântica de encosta e de Altitude, formam um Patrimônio Histórico, Cultural, Tecnológico e Ambiental. Patrimônio que marca a chegada de tecnologia da revolução industrial no Brasil, a vila de Paranapiacaba, como é contemplada com uma fabulosa paisagem cultural, foi tombada pelas três instâncias de governo, inicialmente pela estadual (CONDEPHAAT-1987), seguida da federal (IPHAN-2002) e municipal (COMDEPHAAPASA-2003). Considerada o último exemplar de uma vila ferroviária no mundo, registra um período que mostra a influência da cultura e tecnologia inglesa. Devido a enorme importância que vila possui para a humanidade, este trabalho visou resgatar a identidade deste patrimônio, a pesquisa foi realizada baseada nos patrimônios materiais e imateriais que encontramos na vila.
 Com o reconhecimento da importância histórica, cultural e ambiental da Vila de Paranapiacaba, políticas públicas estão sendo traçadas, para a conservação da vila e também para difundir para a população a importância que este patrimônio representa não só para o Brasil, como também, para todo o mundo.”

PARANAPIACABA: PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE, Nathália Deliberato Aspásio

Fonte:

Maquina fixa e trabalhador, sistema funicular.

Cartão postal, Alto da Serra. Atual Paranapiacaba.


As filmagens se iniciaram em 2010 e a sua finalização foi em fins de 2011, após longo processo da definição do roteiro, seleção do material, imagens de arquivos e gravações... Neste mês de março/2012, estamos iniciando os contatos para exibir em 50 instituições interessadas no documentário e em dialogar sobre a produção. Estimamos a duração de 1h30, integrantes do grupo Neblina acompanharam a exibição (+- 35 minutos) e fomentarão o dialogo. Quem se interessar pelo evento, precisamos apenas de um espaço para projeção que comporte cerca de 50 pessoas, por favor, entrar em contato com soraia.o.costa@gmail.com, anadietrich1@gmail.com, claudiocpenteado@gmail.com, odairgarcia@uol.com.br e neblinanostrilhos@googlegroups.com.

Foto Melina Resende, arte gráfica Eloi.


Outra novidade do projeto é a publicação de um livro, até o fim deste ano publicaremos algumas entrevistas dos ferroviários colaboradores, elaboradas com base nas orientações da Profa. Dra. Ana Maria Dietrich, também terão outros textos escolhidos e elaborado pelo grupo.

Iniciaremos a estudar o formato do livro na Oficina técnicas de transcrição - Transformação de documento oral para escrito, no dia 21 de março - 14h às 17h, Local: Auditório do Campus Santo André – UFABC.

Soraia Oliveira Costa, graduada em Ciênciais Sociais pelo Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA). Professora de sociologia na Secretária de Educação Estadual, trabalha também com fotografia, audiovisual e oralidades desde meados de 2007, quando começou a analisar o cenário urbano, a natureza, o trabalho, os transportes, o comportamento, a cultura, a arte... 

2 comentários:

Ana Dietrich disse...

o céu é o limite, bom tê-la ao lado. bj

15 de março de 2012 19:33
Soraia O. Costa disse...

Só tenho a agradecer a vc e aos parceiros por estes anos de desenvolvimento e produção...

Inclusive, lembramos sobre as mudanças na minha vida estes dias, né? Na motoneta... :D

15 de março de 2012 20:36

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.