quarta-feira, 2 de maio de 2012

Canções do Silêncio




Semana passada publiquei meu comentário sobre os documentários a respeito da ditadura militar brasileira e destaquei um documentário feito sobre a Guerrilha do Araguaia. Minha memória me trouxe à tona uma canção que ouvi num dos Festivais da Canção em Marabá. Resolvi procurar a letra pra publicar neste espaço. A canção se chama “Banzeiros” e está num CD intitulado “Um canto pela paz”, 2002. Ouça a canção aqui. Ou acompanhe todas as cançõs do CD aqui.


Banzeiros

Ainda existe maresia
Os banzeiros da floresta
Não espante galhos secos
Senão a morte desperta
São tantas suposições
Formando um grito de alerta.

Não existe dor maior
Onde a angústia se espalha
Só o bem-te-vi que viu
O silêncio e a batalha

Só o bem-te-vi que viu
Os meninos do Araguaia
Os meninos do Araguaia
Os meninos do Araguaia

 Resolvi procurar outras canções que falassem sobre a Guerrilha do Araguaia e encontrei esta canção de Itamar Correia, do CD Araguaia Meu Brasil (1984), mas que antes esteve num compacto de 1982, pela edições Sobradinho. Ouça no youtube a canção desta letra. No mesmo youtube, é possível ouvir outras canções do mesmo compositor.

Canto de Xambioá

http://toquemusical.files.wordpress.com/2008/08/itamarcorreiap.jpg
Xambioá
Mata virgem e escura, foi lá
Que no meio da mata
Um amigo de infância
Tentou começar

Ah foi por lá
Onde o povo sofreu pra contar
Como um jovem sozinho
Valia por trinta
Em qualquer lugar

Ei Araguaia
Rio manso pra se navegar
Quando o braço da gente
Abraça a nascente
O novo raiar

Eh Marabá,
Altamira, Estreito, olhe lá
Ainda brilha até hoje
A vida do povo
Que morreu por lá

Ei meu irmão
Você fez renascer o sertão
E o maior contingente
Não viu o tamanho do seu coração

Pedra não para o caminho
Fogo não queima o luar
Eu já não canto sozinho
Canto em Xambioá



Abilio Pacheco é professor universitário, escritor e organizador de antologias. Três livros publicados. É membro correspondente da Academia de Letras do Sul e Sudeste Paraense (com sede em Marabá), integra o conselho de redacção da Revista EisFluências, de Portugal, é Cônsul dos Poetas Del Mundo para o Estado do Pará e é Embaixador da Paz pelo Cercle Universal des Ambassadeurs de la Pax (Genebra-Suiça). Site: www.abiliopacheco.com.br.


1 comentários:

Carlos Eduardo Gomes disse...

Ontem - 10/01/2014 - assisti ao documentário "Camponeses do Araguaia", e, nos créditos finais, é tocada a música "Canto de Zambioá".

Também fui procurar pela letra e cheguei até aqui.

Gostaria de saber mais sobre este cantor, procurei mas não encontrei quase nada sobre ele.

Abraços.

11 de janeiro de 2014 13:01

Postar um comentário

Seja educado. Comentários de teor ofensivo serão deletados.